Arquivo de Outubro, 2010

O Grupinho tinha acabado de comprar 2 motas novas, por isso era essencial que se fizesse um passeio para meter km’s nas máquinas. Antes que iniciasse a época das chuvas e frio no norte fizemos-nos ao caminho e fomos até Sendim comer uma posta mirandesa.

O plano é simples: acordar cedo no sábado e acelerar por Portugal acima, jantar uma posta miradesa, dormir e voltar.

Ponto de encontro: ponte 25 de abril – 6.45h

Atrasos já estão reportados por telefone, aparentemente alguém fechou a porta de casa com a única chave lá dentro.

hora de partida: Outubro 23, 2010 07:07

IMG_5178 copy

Ninguém tem GPS, toca de usar o mapa apenas para se ter uma ideia do caminho. “é para ali que vamos”IMG_5187 copyIMG_5195 copyIMG_5204

Paragem para ajudar o Artur a despachar um bacalhau e dois jarros de vinho tinto.

IMG_5223 copyIMG_5228 copyIMG_5249O bacalhau começa a fazer efeito.

A viagem daqui para cima é toda feita por estrada nacional. Tivemos imensa sorte com o tempo e com a altura do ano. A folhagem das árvores estava naquela altura em que passa de verde para vermelho, então as estradas estavam ladeadas por misturas de cores e cheiros que enchiam a vista. Para não falar da quantidade curvinhas maravilhosas para “desmoer” o bacalhau.

Mais tarde chegamos a Sendim, ao largo da igreja onde fica o restaurante Gabriela – famoso pela posta mirandesa.IMG_5254 copy

infelizmente está fechado por isso partimos em busca de outra recomendação menos mainstream.IMG_5271 copyIMG_5257 copyIMG_5276 copy

Paragem para ceder a passagem ao senhor de branco.IMG_5295 copy

IMG_5296 copy

Depois de fazermos uma reserva para jantar continuámos caminho para Miranda do Douro onde tínhamos reservados quartos na pensão. Depois de uma pausa para refrescar os pés e o assento, aproveitámos para dar uma volta por Miranda do Douro:

IMG_5336IMG_5343IMG_5355IMG_5367IMG_5371

Chega de voltinhas e vamos tratar do assunto que nos trouxe até cá:

IMG_5374 copyIMG_5379 copy

Soube melhor do que um bife enorme com jarros de vinho à mistura depois de ter passado um dia inteiro sentado na mota!

Voltados a Miranda é hora de bater umas chapas em frente à porta da Igreja e ir beber uns canecos à danceteria local.

IMG_5384 copy

Na manhã seguinte deu para dar uma voltinha por Miranda do Douro e ver o aspecto fantástico do local à luz do dia:

IMG_5418 copyIMG_5419 copyIMG_5421 copyIMG_5429 copyIMG_5432 copy

Para voltar para Lisboa o plano seria descer por Espanha até vilar formoso.

Saí de Miranda do Douro já na reserva na esperança de abastecer combustível barato depois da fronteira. Para azar meu não havia ali nenhuma bomba de gasolina. Andámos mais 30 km até encontrar uma bomba, e eu sem saber quantos km é que a reserva desta mota conseguia fazer. Sempre nas calminhas acabámos por ser enganados pelo GPS e encontrar um vazio, e depois com as indicações dos habitantes das aldeias onde passámos, encontrar uma bomba.

O caminho para baixo passou mesmo por cima da Presa de Almendra cuja dimensão é muito acima de qualquer barragem portuguesa.

IMG_5452 copyIMG_5463 copy

IMG_5456

Daqui já era hora de nos pormos ao caminho para irmos almoçar a Ciudad rodrigo. Continuamos por ali a baixo por uma estrada que parecia tudo menos a típica Espanha que tenho visto. Estradas com paisagem verde, gado, e curvas!!!

Almoçamos uma pizza no sítio do costume e pomo-nos na estrada (e foi aqui que experimentei uma FJR)

Já só chegamos a casa pela noite, cansados e com vontade de mais.

Percurso    

Anúncios